domingo, 21 de agosto de 2011

AINDA TENHO TEMPO...

VEREDA DA PAIXÃO
O caminho a seguir não é um deserto
É apenas um lugar incerto
Que você deve estar por lá,
Percebi que estivemos tão perto
Algo deveria ser concreto
Se você não sonhasse em me deixar.

Gostaria imensamente de te encontrar
Por essa vereda caminharei,
Jamais desistirei de te buscar,
Suas desculpas, suas alto-proibições
Virou um flagelo,
Um desespero,
Fonte imponente
De gente que tem medo de amar.
POEMA DE CLÁUDIO ANDRÉ O POETA