sábado, 7 de maio de 2011

Depois do dilúvio, Noé tomou um porre e ficou nu

Por Roberto Vilanova

De acordo com a Bíblia, Deus apareceu a Noé e avisou que estava arrependido e que iria acabar o mundo. Faria chover durante 40 dias e 40 noites para inundar o mundo e todos morreriam afogados – menos Noé, que Ele iria poupar junto com a família: mulher e três filhos.
Seria o dilúvio.
Mas, Deus não queria matar também os animais e mandou que Noé construísse uma arca para colocar dentro um casal de cada espécie que existia no mundo – que tem mais de 100 mil animais, entre vertebrados e invertebrados; anfíbios e mamíferos; felinos e aves.
Deve ter sido uma arca enorme, mas o que mais me intriga não é o tamanho da arca e sim a convivência desses animais – uns predadores dos outros – durante todo esse tempo.
Galinha convivendo com raposa; escorpião com barata; o bode com a onça; o leão com o veado; o gato com o rato...
Tudo bem; deve ter sido milagre.
Contudo, tem outra coisa que me intriga. De acordo com a Bíblia, depois do dilúvio Noé tomou um porre e ficou bêbado. E, caindo de bêbado, ficou nu. Pense no porre!
Esse Noé deve ter sido um tremendo escroto. Imagine que Deus acabou o mundo e não havia mais ninguém no mundo além do próprio Noé, da mulher dele e dos três filhos. Pois então me digam onde Noé encontrou cachaça para comprar se o mundo tinha se acabado em água? Se não havia mais ninguém no mundo além dele?
Sabe o que descobri? Eu descobri que Noé, além do casal de bichos que Deus mandou juntar na Arca, também cuidou de levar algumas garrafas de birita. Senão, onde as encontrou se o mundo tinha se acabado?
Por isso que eu digo que Noé foi um tremendo sacana, com todo o respeito, claro, porque eu também teria feito o mesmo. Ora, se o cara que Deus escolheu para sobreviver; que foi o privilegiado a escapar do dilúvio era um tremendo pingunço, quanto mais eu que sou um pecador.
Mas, tem mais três sacanagens do Noé e tudo de acordo com a Bíblia. Vejamos:
1) Quando Deus anunciou que iria acabar o mundo Noé desdenhou; não acreditou.
2) Depois dos 40 dias e 40 noites de chuva, no prazo fixado por Deus, o sacana do Noé também duvidou de Deus; não acreditou que o dilúvio tinha passado e, antes de descer à terra, Noé soltou uma pomba para se certificar de que o aguaceiro estava sob controle e que havia terra firma.
3) O pior vem depois: bêbado e nu, Noé amaldiçoou o filho mais novo, Jafé, porque disse que ele estava nu. Os irmãos mais velhos cobriram a nudez do pai e o filho mais novo relator a verdade.
O pai está nu!
E porque disse a verdade, Jafé ( é esse mesmo o nome? Não sei; só sei que foi o filho mais novo) foi punido. Quero dizer que Jafé deve ser escolhido patrono dos jornalistas, porque foi o primeiro repórter da história, de acordo com a Bíblia.
Mas, quer saber, eu acho o Noé o cara. Antes, eu pensava que a gente descendia de Adão e Eva, mas como Deus acabou o mundo e só deixou Noé vivo, nós descendemos mesmo é de Noé. Mais precisamente, nós repórteres descendemos do filho mais novo de Noé que reportou que o pai, bêbado, estava nu.
Que acham?
NB - Feliz Dia das Mães para todos!

Piso e salários dos jornalistas terão reajuste de 6,3%

O IBGE divulgou nesta sexta-feira o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do mês de abril, que ficou em 0,72%. Com isso, a inflação acumulada nos últimos doze meses somou 6,3%. Este será o índice a ser aplicado pelas empresas de comunicação no piso salarial dos jornalistas, bem como nos salários dos profissionais que recebem acima do piso. O novo piso da categoria passa a ser R$ 2.324,05 já a partir deste mês. Na próxima semana, o Sindicato enviará ofício a diversas empresas e instituições para que o reajuste seja aplicado também nas assessorias de comunicação.
A reposição integral da inflação foi negociada no mês passado entre o Sindjornal e os representantes da classe patronal. Os termos do acordo foram discutidos e aprovados em assembléia geral dos jornalistas. Além do reajuste salarial, foi acertado um reajuste de 7% sobre o valor das diárias, e outro de 7,2% sobre o valor do auxílio-creche.
Com o reajuste aplicado a partir deste mês, o piso salarial dos jornalistas de Alagoas continua sendo o maior do país - para jornada de 5 horas diárias. Os profissionais também devem cobrar das empresas o pagamento das gratificações por editoria (20%) e por dupla função (15%), constantes do Acordo Coletivo de Trabalho.
O SALÁRIO DO RADIALISTA NO INTERIOR DE PERNAMBUCO JÁ ESTÁ DEFASADO E OS PROFISSIONAIS JÁ DEVEM COMEÇAR A SE MOBILIZAR PARA COBRAR MELHORIAS SALARIAIS.

COMUNICAR NÃO É FÁCIL. REPÓRTER JÁ FOI EMPURRADO, TOMADO MICROFONE, AMEAÇADO DE MORTE, MAS TUDO EM DEFESA DA COMUNICAÇÃO RADIOFÔNICA.


Radialista Cláudio André

O senador Roberto Requião (PMB-PR), que há dias passados arrancou o gravador de um repórter da Rádio Bandeirante depois de se irritar com uma pergunta, agora foi Renan Calheiros que se incomodou com uma interrogação inteligente do repórter do CQC da TV Bandeirantes, solicitou da segurança da Casa do Povo para expulsá-lo.
Com estes dois episódios relatados acima, lembrei de um momento que passei como repórter esportivo da Rádio Sampaio AM de Palmeira dos Índios. Fui centorista do Clube Sociedade Esportiva – CSE por uns seis anos consecutivos e o time na década 90 fez uma campanha horrível no Campeonato Alagoano da 1ª Divisão, acabou sendo rebaixado. Geralmente, quando termina o jogo, o repórter faz entrevistas com jogadores, comissão técnica, diretoria, torcedor, etc. O time tinha perdido o jogo e sido rebaixado para a 2ª Divisão, e no vestiário do CSE comecei a entrevistar ao vivo os jogadores, de repente vem um filho do presidente e tomou meu microfone, foi preciso me “atracar” com ele e tomar o microfone de volta, o empurra-empurra e troca de solavancos foi grande, tudo ao vivo. Em quase vinte anos de rádio-jornalismo tive grande e fortes experiências, afinal, o comunicador, seja de rádio ou TV, deve estar preparado para situações assim. Mas, faria tudo de novo.