domingo, 13 de fevereiro de 2011

INTERNAUTA PARTICIPA E VOTA NO BLOG MAIS LIDO.

POR UMA SEMANA PERGUNTAMOS:

1. O QUE VOCÊ ACHA DE BOM CONSELHO TER CÂMERAS DE SEGURANÇA ESPALHADAS POR TODA A CIDADE?
ÓTIMO - 33%
BOM - 4%
É SINAL DE PROGRESSO - 9%
NÃO GOSTEI - 52%
NÃO OPINARAM/ NÃO SABEM - 2%



2. O QUE VOCÊ ACHA DOS PRESIDENTES DE PARTIDOS DE BOM CONSELHO ANDAREM ANUNCIANDO CANDIDATURAS PARA PREFEITO?
NÃO TEM SENTIDO - 5%
NÃO SABEM O QUE DIZEM - 10%
ESTÃO MUITO AVEXADOS - 5%
QUEREM APARECER - 42%
CEDO DEMAIS - 21%
NÃO FARÁ DIFERENÇA - 5%
O POVO NÃO QUER SABER DISSO - 10%
NÃO OPINARAM / NÃO SOUBERAM - 2%

3. QUAL DESSAS ATRAÇÕES DEVE VIR PARA O CARNAVAL DE BOM CONSELHO NO PRÓXIMO MÊS?
TRIO DA HUANA - 4%
CHICABANA - 16%
CHICLETE COM BANANA - 25%
ASA DE ÁGUIA - 4%
NÃO ACREDITO QUE VENHA ATRAÇÃO GRANDE - 50%
NÃO OPINARAM / NÃO SABEM - 1%

4. BOM CONSELHO TEM REGISTRADO POUCOS CASOS DE VIOLÊNCIA, APENAS CASOS DE ROTINA, COMO POR EXEMPLO, BRIGA DE MARIDO E MULHER, BÊBADOS ALTERADOS, ETC. COMO VOCÊ CLASSIFICA ESTA CIDADE?
TRANQUILA - 33%
NORMAL - 16%
ASSUSTADORA - 22%
MISTERIOSA - 5%
AQUI É UM PARAISO - 22% 
NÃO SABEM / NÃO OPINARAM - 2%

5. VOCÊ VÊ ESTE BLOG QUANTAS VEZES AO DIA?
UMA - 26%
MAIS DE UMA - 21%
UMA VEZ POR SEMANA - 47%
SÓ QUANDO TEM ASSUNTOS PICANTES - 5%
NÃO SABEM / NÃO OPINARAM - 1%

6. QUEM DESSES EDUCADORES DEVERIA DISPUTAR AS ELEIÇÕES PARA PREFEITO EM 2012?
DEL DO EDUCANDÁRIO - 28%
ANANIAS BEZERRA - 9%
PROF. CHICÃO - 9%
PROF. SILVIA BORGES - 14%
PROF. REGINALDO DO CERU - 38%
CONTINUE LENDO, COMENTANDO E VOTANDO A VONTADE..., AFINAL, VOCÊ CREDENCIA CADA DIA ESTE BLOG COMO O MAIS VISTO E COMENTADO DE BOM CONSELHO.

BONCONSELHENSES ASSISTEM TV POR EMPRÉSTIMO.


O sinal do SBT em Bom Conselho está fora do ar há uma semana e ninguém se pronuncia sobre o caso. O que também é difícil é saber quem é o responsável para recuperar o sinal. Seria a secretaria de infraestrutura? Não? Então, a quem recorrer? O SBT que tem sua afiliada, a TV Jornal do Comércio de Recife, é muito assistida por aqui, pois a classe mais pobre que não tem parabólica, está sem assistir a programação local e a nacional, o jeito é ir para casa do vizinho que tem parabólica. A população pede explicações às autoridades, mas até agora, nada.

Câmara debate projetos que tratam do combate ao crack.

A Câmara também está preocupada com a rápida expansão do crak pelo país. Em debate que tratou dos projetos em tramitação na Casa, foi citado o levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) em dezembro passado mostrando que a droga está presente em 98% das 3.950 cidades pesquisadas. Deputados têm ocupado a tribuna da Casa para mostrar preocupação com a interiorização da droga.
Atualmente, tramitam na Casa cerca de 80 projetos relacionados às drogas, aumentando penas e fortalecendo ações educativas e de tratamento dos usuários. O Projeto de Lei 5444/09, de autoria do deputado Paulo Pimenta (PT-RS), trata especificamente do crack. Segundo a proposta, quem produzir, traficar ou estimular o consumo da droga terá a pena aumentada entre 2/3 e o dobro. O parlamentar  defende que o crack deve ter um tratamento diferente, em função do seu elevado potencial nocivo.
Já o deputado João Campos (PSDB-GO) - membro da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado -, entende que o problema não é de norma ou lei, e, sim, políticas públicas. Outro ponto importante da política de combate às drogas que deve ser reforçado é o controle das fronteiras, também apontado pelo estudo da CNM. Uma CPI da Fronteira pode inclusive ser instalada. O deputado Paulo Pimenta está colhendo as 171 assinaturas necessárias para a instalação da CPI.
AQUI EM BOM CONSELHO O CRACK JÁ ESTÁ ENGATINHANDO, SE AS AUTORIDADES E A SOCIEDADE NÃO SOMAREM FORÇAS PARA COMBATER A TEMPO, EM BREVE ESTARÁ CAMINHANDO COM PERNAS PRÓPRIAS E TIRANDO O SOSSEGO DE MUITA GENTE.
QUEM AVISA AMIGO, AMIGO É!

Municípios baianos crescem com a chegada de novas indústrias.

Os pequenos Municípios baianos estão atraindo mais negócios do que a capital Salvador, é o que revela a pesquisa da Secretaria da Indústria, Comércio e Mineração do Estado da Bahia (SICM). Empresas de pequeno, médio e grande porte cresceram 150% na região entre 2007 e 2010.  Do total, 54% das empresas foram para o interior e 46% para Salvador e Região Metropolitana.
Algumas das cidades mais promissoras são Feira de Santana, Vitória da Conquista, Itabuna, Ilhéus, Luís Eduardo Magalhães e Eunápolis. Desenvolvimento que vem seguido por geração de emprego pois foram criados 67% a mais de vagas no mercado. Os investimentos mais expressivos são em energia renovável, mineração, naval e portuária, químico, petróleo e biocombustíveis, alimentos e bebidas, comércio e serviços.
De acordo com a Federação das Associações das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado da Bahia (Femicro), as oportunidades que o interior oferece são muitas e com o crescimento das cidades e o auxilio da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas e a internet, os investimentos devem aumentar. Na Região Nordeste, a Bahia tem, neste momento, a maior quantidade de empreendedores individuais (86.011). De acordo com um levantamento realizado pela Receita Federal e divulgado pela Previdência Social.
Agência CNM, com informações da União dos Municípios da Bahia (UPB)

FPM: 1º decêndio do mês saiu nesta quinta; valor representou crescimento de 54,6%


Nesta quinta-feira, 10 de fevereiro, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), referente ao 1º decêndio do mês, foi creditado nas contas das prefeituras. O montante foi de R$ 3.696.528.840,29 – valor cuja retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) já está descontada. Em valores brutos, sem a retenção do Fundeb, o montante foi de R$ 4.620.661.050,36.  Em relação ao repasse do 1º decêndio de janeiro, o de fevereiro é 60,4% maior. O que indica continuidade da recuperação do Fundo de novembro de 2010 para cá. Comparado com o mesmo período de fevereiro do ano passado, o crescimento é de 40,2%.
 Em 2011, o repasse do FPM já acumula R$ 10,3 bilhões. O valor representa crescimento de 54,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Parte deste crescimento expressivo é em razão do baixo nível que o Fundo apresentava neste período no ano passado, quando registrou uma queda de 17,4% em relação a 2009.
A Confederação Nacional de Municípios (CNM), entidade que elaborou o levantamento, explica que o FPM do mês de fevereiro é geralmente menor que o mês de janeiro, mas ficou constatado que neste primeiro decêndio houve um crescimento muito vigoroso do repasse. Portanto, se os dois próximos decêndios continuarem neste patamar, o FPM de fevereiro será maior que janeiro. “O ótimo desempenho do FPM neste primeiro decêndio de fevereiro pode ser creditado ao pagamento de imposto de renda pelos fundos de pensão que ocorre no final do mês de janeiro e indicam que o crescimento da economia está chegando aos cofres municipais”, diz o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski.
Veja aqui a tabela comparativa.

Horário de verão termina no próximo domingo.

O horário de verão,que começou em 17 de outubro, termina à meia-noite do próximo domingo (20) após 127 dias em vigor. Os brasileiros que vivem nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste terão de atrasar o relógio em uma hora, seguindo a determinação do decreto presidencial número 6.558/2008. De acordo com o governo federal, nas três regiões do país em que o horário de verão é aplicado, a demanda por energia elétrica diminui em cerca de 5%, já que a população consegue um aproveitamento extra da luz natural.
O horário de verão não é aplicado nas regiões Norte e Nordeste em virtude do ganho considerado pequeno, segundo dados do ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico). No Brasil, o horário de verão foi instituído pela primeira vez no verão entre 1931 e 1932 pelo então presidente Getúlio Vargas e durou quase metade do ano. Atualmente, vários países fazem mudança no horário convencional para aproveitar melhor a luminosidade do verão. Desde 2008, foram estabelecidas datas fixas para o início e término do horário de verão no país: a mudança ocorre no terceiro domingo de outubro e termina no terceiro domingo de fevereiro. Se a data coincidir com o domingo de Carnaval, o final do horário de verão é transferido para o domingo seguinte.

ELA VEM À PERNAMBUCO

Ala masculina,tremei:
vai dar pinta no cercadinho Tapete Vermelho do Olinda Beer dia 27 é a modelo Andressa, participante do reality show Hipertensão, que faz par romântico com o vencedor Toshi. Ela em janeiro estampou a capa da revista Playboy.

Erro do INSS pode cortar pela metade 57 mil benefícios.

Pelo menos 57 mil aposentados e titulares de auxílios-doença poderão ter os benefícios reduzidos à metade e, ainda, ter de devolver valores que receberam de boa fé do INSS. Isso porque foi detectado problema no sistema de cálculo dos proventos, o que fez com que o tempo de contribuição duplicasse, elevando a renda mensal inicial ao dobro. O Tribunal de Contas da União (TCU) pediu que o Ministério da Previdência fizesse a correção desde 2008, descontando o que foi pago indevidamente.
Beneficiários já começaram a receber cartas de cobrança que convocam defesa em até 10 dias. Situação semelhante viveram 2.200 pensionistas que sofreram a mesma ameaça. Mas as primeiras sentenças judiciais favoráveis a viúvos e viúvas já começam a sair. Advogados consultados pela Coluna  da JC/CBN Recife advertem que a medida é inconstitucional em parte.
ALIMENTO NÃO SE DEVOLVE -  Se recebeu o benefício em dobro sem participar de um esquema fraudulento, o segurado agiu de boa fé, explica Rômulo Saraiva. Além disso, a remuneração paga pela Previdência tem caráter alimentício. E alimento não pode ser devolvido, segundo decisão pacificada na Justiça. Para a defesa na agência, é indicado consultar um advogado.
O ajuste que o INSS é obrigado a fazer por determinação do Tribunal de Contas da União é feito de forma administrativa. Em alguns casos, não seria possível fazer isso na Justiça, porque há uma regra que impede o INSS de ir aos tribunais se a causa for de até R$ 10 mil - o que implica um prejuízo para a União.

Proibição de concursos públicos não deve afetar o mercado de cursinhos.

Apesar da decisão do governo de não permitir novos concursos públicos este ano, os cursinhos preparatórios para os processos seletivos garantem que as turmas serão mantidas e que os concurseiros vão continuar se preparando. A suspensão dos concursos faz parte do pacote de ajuste dos gastos do governo. O ajuste fiscal prevê o corte de R$ 50 bilhões no Orçamento Geral da União, anunciado esta semana pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega.
"Independentemente do que foi divulgado pela mídia, o aluno que quer passar em concurso público deve se dedicar. Há poucos meses passamos por algo parecido, quando o problema era o concurso do Ministério Público da União [MPU]. Os alunos passaram dois anos se preparando sem previsão para o edital. O do Senado, concurso que foi suspenso na quinta-feira [10], sabemos que vai acontecer mesmo sem data definida e, por isso, vamos manter [as turmas atuais] e abrir novas turmas", disse Antônio Geraldo, professor do IMP Concursos, um dos muitos cursinhos preparatórios de Brasília.
Para o presidente do Gran Cursos, um dos maiores da capital do país, professor José Wilson Granjeiro, a decisão do governo não afeta o mercado de cursinhos. “A decisão é apenas para concursos do âmbito federal, que representam 10% dos concursos com os quais a gente trabalha”. Ele lembrou que, em 2008, o então ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, também anunciou a suspensão dos concursos. Granjeiro disse que, mesmo assim, o número de matrículas aumentou 30%.
O professor está convicto de que o governo federal vai ter que abrir concursos nos próximos anos. “Os quadros funcionais estão envelhecidos, com muitos servidores já em idade de aposentadoria”. Segundo ele, “o governo precisa ter coragem para enfrentar o problema real do desperdício, que é acabar com terceirizados e cargos comissionados”.
Além dos professores, os concurseiros também estão convencidos de que a suspensão dos concursos não vai durar muito. João Paulo Teixeira, que mora em Salvador, disse que vai continuar estudando. Ele acredita que "a contratação de terceirizados é mais onerosa à União do que os servidores de carreira".
Para Carolina Magalhães Wanderlei, que sonha trabalhar no Senado, o governo está cortando o Orçamento de maneira errada. “É um absurdo os parlamentares ganharem aumento de 65% e suspenderem concursos que são necessários”. Ela disse que vai continuar no cursinho, estudando as matérias básicas para concursos, como direito administrativo e direito constitucional. “Depois, quando saírem os editais em 2012, eu vou estudar as matérias mais específicas para cada concurso, mas parar de estudar eu não vou.”