quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

DANILO GODOY UM JOVEM DE VISÃO. QUER GOVERNAR BOM CONSELHO OFERECENDO OPORTUNIDADES PARA A JUVENTUDE.


Fisioterapeuta e empresário Danilo Godoy.

O Blog do Cláudio André desta feita entrevista o jovem fisioterapeuta e empresário Danilo Godoy, o assunto principal será a política bonconselhense. Danilo é um dos filiados ao PSDB e pretenso candidato a prefeito de Bom Conselho em 2012.

BLOG: COMO VOCÊ SURGIU PARA A POLITICA?
DANILO: Toda a minha infância foi dentro da política, tenho o privilégio de ter nascido em um berço político. Minha família nasceu com a vontade de servir aos outros através da política e tudo isto me deixa fascinado.

BLOG: MAS, POR QUE VOCÊ QUER SER LOGO PREFEITO?
DANILO: Procurei me qualificar, estudei e me formei em fisioterapia, sou empresário, tenho do que viver e entro na política sabendo dos prós e contras. Todo político que venha assumir um cargo público deve ser qualificado, deve ter uma formação.

BLOG: VOCÊ ACHA QUE O POLITICO QUANTO MAIS LETRADO, MELHOR É SEU DESEMPENHO?
DANILO: Sim. Para ser prefeito de Bom Conselho o político deve ter experiência, deve ser qualificado. Deve estar preparado para sustentar qualquer crise. Deve ser o primeiro a dar exemplo.

BLOG: VOCÊ SE CONSIDERA TER ESSE TIPO DE PREPARAÇÃO?
DANILO: Com certeza. Fui convidado em outras ocasiões para a disputa eleitoral e não quis. Hoje, tenho outro tipo de visão de como se deve proceder na política. Sou um jovem idealista. Tenho metas, tenho objetivos na política.

BLOG: VOCÊ SABE QUE NA POLITICA TEM AQUELES QUE BATEM EM TEU OMBRO, SORRIR, ELOGIA, MAS NO FUNDO NÃO É TEU AMIGO, COMO VOCÊ DESCERNERIA? COMO SEPARARIA O JOIO DO TRIGO MESMO VOCÊ INICIANDO NA VIDA PÚBLICA?
DANILO: O político deve ser esperto. Deve ter sensibilidade e equilíbrio. Saber dizer não ou sim na hora certa. Para entrar na política tem que gostar, e eu gosto até demais. Por mais que me achem jovem demais para estar neste meio, é bom lembrar que o nosso país passa por uma transformação a começar pela juventude.

BLOG: VOCÊ É FILIADO AO PSDB, NUMA CONVERSA COM O PRESIDENTE DO PARTIDO TUCANO, ELE AFIRMOU QUE O PSDB SÓ SE MANIFESTARÁ SOBRE ALGUMA CANDIDATURA DEPOIS DE UMA PESQUISA POPULAR, VOCÊ NÃO TEM MEDO DE QUE SEU NOME NÃO SEJA APROVADO PARA A MAJORITÁRIA? CONCORDA COM ESTE TIPO DE PESQUISA?
DANILO: Não tenho medo e concordo plenamente com uma pesquisa deste porte, até porque numa candidatura ela deve surgir naturalmente. Meu nome deve passar por esta prova. Independentemente do resultado continuarei confiante e com os mesmos ideais. Não quero que minha candidatura seja por imposição.

BLOG: VOCÊ ACHA QUE QUANDO TERMINA UMA DISPUTA ELEITORAL AQUI EM BOM CONSELHO, O PALANQUE É DESARMADO?
DANILO: Não é desarmado nada. Parece que já montam outro. Cada um toma seu rumo, porém, as falácias, o torcer contra, o discursos do contra e a favor permanece. A política aqui em Bom Conselho é diferente de todos os outros municípios brasileiros. Aliás, Bom Conselho respira política 24 horas.

BLOG: VOCÊ TEM ACOMPANHADO AS ATIVIDADES DO PODER LEGISLATIVO? QUAL SUA OPINIÃO?
DANILO: Sim, tenho acompanhado. O comportamento do Poder Legislativo em Bom Conselho é um barco à deriva. Tem gente querendo ser mais intelectual que outro, tem gente fazendo zuada demais, tem gente achando que o povo não vê quem trabalha, quem faz alguma coisa pelo o povo, etc. Fazer política não é isso. Fazer política é traçar prioridades. Fazer política é provocar discussão salutar e democrática. Fazer política é ser coerente mesmo quando a incoerência surgir por certas e determinadas pessoas. Fazer política é pensar grande.

BLOG: COMO VOCÊ AVALIA OS DOIS ANOS DE ADMINISTRAÇÃO DA PREFEITA JUDITH?
DANILO: Deveria ter feito muito mais pelo o município. Mas, a prefeita sabe como encontrou a situação da prefeitura, sabe dos problemas encontrados quando assumiu, só fizeram atrapalhar suas idéias, seus projetos... Comandar um município que nem o nosso não é fácil.

BLOG: NA SUA OPINIÃO, TEM ALGUMA SECRETARIA DA PREFEITURA DE BOM CONSELHO QUE SE DESTACA MAIS PELOS SEUS SERVIÇOS?
DANILO: Não vejo isso. Devido às várias mudanças que aconteceram ao longo destes dois anos os trabalhos que cada secretaria chegou a realizar não causou impacto que pudéssemos ver a olho nu.

BLOG: BOM CONSELHO PASSOU DE 43 PARA 45 MIL HABITANTES, SEGUNDO O ÚLTIMO SENSO DO IBGE, VOCÊ ACHA QUE CRESCEU POUCO DEMAIS? POR QUÊ?
DANILO: Sim, cresceu muito pouco. O motivo é a falta de geração de emprego e renda. Muita gente passa pelo o êxodo rural. Sai do sitio e vem pra cidade, chegando aqui não tem ocupação, não tem oportunidades e o jeito é ir tentar a sorte em outras regiões do Brasil. Se houvesse incentivo aonde reside, ou seja, no sitio, não seria necessário ir embora.

BLOG: NA SUA OPINIÃO POR QUE NÃO CHEGA MAIS INDÚSTRIAS HÁ NOSSA CIDADE?
DANILO: Falta incentivo. Não existe uma equipe de gerenciamento de crises na prefeitura. Porque se a prefeitura não pode gerar emprego e renda, procura fechar parcerias, convênios, faz projetos e vai buscar lá fora empresas e indústrias que possam se instalar em nosso município. Para isso deve-se oferecer infraestrutura. A coisa não é tão difícil assim. Basta ter boa vontade.

BLOG: O QUE VOCÊ ACHA DO BOLSA FAMÍLIA?
DANILO: É uma compra de votos. É bíblico, “ensinar a pescar do que dar o peixe pronto”. Mas, não podemos de deixar de reconhecer as mudanças que foram provocadas por este programa do Governo Federal que deu inicio com o PSDB.
BLOG: VOCÊ CHEGOU A ACREDITAR QUE A CHEGADA DA PERDIGÃO EM BOM CONSELHO DARIA UM IMPACTO NA ECONOMIA LOCAL?
DANILO: Não. Já sabia a maneira que eles trabalham. A forma política de gestão desta empresa é diferente da nossa realidade, a grande prova disso é que existe uma minoria de empregados de nossa terra. Não causou impacto nenhum. Tomara que isto ainda venha a acontecer.

BLOG: COMO SUA FAMÍLIA VÊ O SEU NOME SENDO COMENTADO DE UMA POSSIVEL CANDIDATURA A PREFEITO DE BOM CONSELHO?
DANILO: De maneira positiva. Tenho o apoio de meus pais, dos meus parentes, dos meus amigos. E estou firme quanto a isso.

BLOG: PARA ENCERRAR, COMO É O SEU RELACIONAMENTO POLITICO, PESSOAL, COM EX-PREFEITO GERVÁSIO MATOS, PRESIDENTE DO PSDB?
DANILO: Muito bom. Sempre conversamos. Apoio a decisão dele dentro e fora do partido. Tenho um grande respeito por ele. É um “expert” da política.

BLOG: O QUE VOCÊ ESPERA PARA BOM CONSELHO EM 2012?
DANILO: Espero paz, saúde e que as pessoas se respeitem mais.

BLOG: DANILO, OBRIGADO PELA ATENÇÃO A ESTE HUMILDE BLOGUEIRO.
DANILO: Eu é que fico feliz pela visita, e confesso que sou um leitor assíduo do blog, parabéns pelo o trabalho.

ESTA ENTREVISTA ACONTEU NO ÚLTIMO DIA 06 DE JANEIRO DO CORRENTE ANO.
DANILO GODOY: SEREI O PREFEITO MAIS JOVEM DA HISTÓRIA DE BOM CONSELHO.

Dirigente afirma que Palmeiras não pagou imposto durante 20 anos.

O Palmeiras jamais pagou qualquer quantia de imposto. Nada. É um pensamento que vem de gestão anteriores e passa, inclusive, pelos anos de Mustafá e de Affonso Della Monica”. A frase de Antônio Carlos Corcione, assessor especial da presidência desde o último ano da gestão de Carlos Facchina, em 1992, resume o tamanho do problema que Luiz Gonzaga Belluzzo tentou enfrentar nos seus dois anos de gestão. E que provavelmente o próximo presidente que será escolhido nesta quarta-feira, na Academia de Futebol, a partir das 19h, enfrentará.
As dívidas acumuladas, que viraram base de campanha da oposição, na verdade, existem há tempos e tiveram participação, inclusive, de Carlos Facchina Nunes, Mustafá Contursi e Affonso Della Mônica, ex-presidentes que hoje fazem campanha por Arnaldo Tirone.
A exemplo de seus antecessores, Belluzzo poderia passar dois anos sem se preocupar com isso e, provavelmente, enfrentaria bem menos problemas financeiros. Mas, com a necessidade de conseguir certidões negativas de impostos para poder levantar a Arena e também para levar adiante os projetos de incentivos fiscais, o presidente que encerra sua gestão nesta quarta-feira precisou renegociar uma dívida multimilionária, que considerando só o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) passava da casa dos R$ 50 milhões.

Jovens são assassinados a tiros dentro de carro em Palmeira dos Índios.

A Polícia Militar registrou, nesta quarta-feira (19), um duplo homicídio em Palmeira dos Índios. Os dois jovens foram encontrados mortos dentro de um veículo Fiat Uno vermelho, de placa NMC-3428, de propriedade de uma das vítimas. O veículo estava no Sítio Batingas.
As vítimas foram identificadas como sendo o taxista Marcos Ubiratan dos Santos, 25, e José Júnior Santos da Silva, 26. Os dois eram bastante conhecidos na cidade.
Segundo a Polícia, Júnior estava sentado no banco do carona, com o cinto de segurança atacado. Os peritos do Instituto de Criminalística informaram que ele tinha uma perfuração de revólver 38 na nuca. Já Marcos Ubiratan estava deitado sob as pernas de Junior com dois disparos - um na testa e outro no tórax.
A principio chegou-se a especular que o crime teria sido homicídio seguido de suicídio, mas a arma do crime não foi encontrada no local.
Moradores próximos informaram que ouviram os disparos durante a noite, mas não souberam precisar horário ou acusados. A investigação do crime está sendo realizada 5ª Delegacia Regional de Palmeira dos Índios.

Brasil ultrapassa marca de 200 milhões de celulares.

No fechamento do ano passado, havia no país  202,94 milhões  de telefones celulares, com crescimento de 16,66% em relação ao ano anterior. Isso equivale a 104,68 acessos para cada 100 habitantes, com crescimento de 15,6% em relação a 2009, informou hoje (19) a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), ao divulgar dados atualizados sobre a telefonia móvel no Brasil.
O número de celulares é maior que o de habitantes do país – 190,73 milhões de pessoas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Em 2010, o número de novas habilitações teve o segundo maior crescimento dos últimos 11 anos. Em 2009, as companhias telefônicas registraram 23.317.965 novas habilitações. No ano passado, houve 28.984.665 adesões ao sistema de telefonia móvel.
De acordo com o levantamento da Anatel, no fechamento do ano passado, havia no país 167.097.747 celulares pré-pagos, o equivalente a 82,34% do total, e 35.846.686 pós-pagos, ou 17,66% do total.
A Anatel constatou que, em 15 estados e no Distrito Federal, há mais de um celular por habitante. Os estados são: Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso, Rondônia, Santa Catarina, Espírito Santo, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Tocantins e Amapá.

Governo vai propor mudança em lei para evitar ocupação em área de risco.

Vice-presidente discutiu o tema com o ministro da Justiça nesta quarta.
Temer diz que proposta será apresentada no começo do ano legislativo.

 O vice-presidente da República, Michel Temer, disse nesta quarta-feira (19) que o governo vai tentar modificar a legislação para dificultar as ocupações em área de risco.
Temer se reuniu com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e discutiu as medidas relativas à ocupação e uso do solo no país. Vamos encontrar meios de evitar radicalmente ocupações irregulares"
 
De acordo com o vice-presidente, as alterações na lei poderão ser feitas por meio de medidas provisórias e propostas de emenda à Constituição. Uma das propostas seria o que Temer chamou de “sanção premial”, ou seja, o município que cumprir as exigências receberá um repasse maior de recursos do governo federal.
"Vamos apresentar na abertura do ano legislativo uma proposta de alteração da lei. Vamos encontrar meios de evitar radicalmente ocupações irregulares", disse Temer.
Temer e Cardozo afirmaram que discutiram formas de aumentar a punição para prefeituras que permitirem ocupações ilegais. Um possibilidade seria reduzir os repasses do Fundo de Participação dos Municípios para os municípios não fiscalizarem com rigor a construção em locais de risco. No entanto, o vice-presidente destacou que é preciso ter cautela para não punir a ponto de prejudicar a população local.
"Ao apenar o município ou o prefeito não se pode penalizar o povo municipal. Você pode ter uma sanção negativa em relação ao Fundo de Participação dos Municípios, retirando repasses", disse.
Outra proposta mencionada por Temer e Cardozo é exigir de todos os municípios a elaboração de um plano diretor, que tem a finalidade de orientar o poder público e a iniciativa privada nas construções em áreas urbanas e rurais. Atualmente apenas os municípios com mais de 20 mil habitantes necessitam produzir plano diretor.
"A Constituição estabelece que plano diretor só [é necessário] para municípios acima de 20 mil habitantes. Muitas vezes, se você autoriza que até 20 mil habitantes não haja plano diretor, pode haver uma desordenação. Aí, quando tiver 21 mil terá que ter plano diretor, mas aí a questão já estará desordenada. Muito possivelmente vamos propor alteração desse dispositivo constitucional", afirmou Temer.